capítulo 4

 

comece a usar esses

princípios em sua

organização imediatamente

Os princípios explicados são práticos o suficiente para começar a ser implementados imediatamente na sua organização. Eles consistem em:

  • Investir tempo para definir o desafio certo para trabalhar.
     

  • Configurar uma equipe multifuncional.
     

  • Concentrar-se em criar algo de valor real para o seu público.
     

  • Usar apenas 10% da sua intuição - e 90% de testes e aprendizado.
     

  • Um plano de ação para organizações de mídia implementarem rapidamente o Design Thinking.

EXPLORE

Esses princípios não são teóricos; nós vimos como eles funcionam em outros setores. Mais importante, achamos que eles são práticos o suficiente para começar a funcionar imediatamente na sua organização.

Aqui estão quatro coisas que podem ser feitas hoje. 

1. Invista tempo para definir

o desafio certo para se trabalhar

Antes de enfrentar qualquer desafio, comece fazendo algumas perguntas importantes para garantir que você avance no caminho certo. É um problema real e urgente? O desafio é centrado no ser humano e focado no usuário? O desafio é acessível, compreensível ou até mesmo inspirador?

 

Para garantir que você não seja muito amplo ou restrito ao definir um desafio, lembre-se do seguinte; o desafio permite um escopo diversificado de soluções? É focado o suficiente para ser gerenciável e não muito grande ou vago? O desafio considera algumas restrições relevantes? Permite liberdade criativa?

 

Faça um teste rápido e veja se consegue encontrar algumas soluções em 5 minutos. As opções rápidas podem ajudá-lo a aprofundar uma ideia – é um caminho a seguir para testar um ponto de vista. Se você ainda estiver com dificuldade depois de 5 minutos, talvez deva repensar seu ponto de partida. *Importante! Essas ideias geradas são somente para validar se o desafio é importante. Não se apegue a sua primeira idéia.

2. Defina uma equipe

interdepartamental

Estabelecer a equipe certa é fundamental. Recomendamos trabalhar com equipes de cinco a oito pessoas. Aqui estão as habilidades que você precisará para executar:

  • Um líder com poder de decisão na organização. Precisa ser alguém que levará a solução adiante após a conclusão do sprint do projeto.
     

  • Expertise em design thinking. Pode ser encontrado no líder do projeto, que possui experiência em projetos e uma trajetória em design, tecnologia ou inovação nos negócios.
     

  • Voz do usuário/público. Essa pessoa representa o usuário e defende seus interesses. Designe uma identidade para ser incorporada por essa pessoa e subsidie-a com suficiente pesquisa sobre o usuário para falar pelo público com autoridade.
     

  • Um especialista no assunto que está familiarizado com o contexto do desafio. Profundo conhecimento e especialização são cruciais para acelerar o desenvolvimento do produto.
     

  • Experiência do usuário (UX) para desenvolver um produto centrado no público.
     

  • Habilidades criativas. Alguém capaz de criar um protótipo digital – ou um produto viável mínimo (MVP). Geralmente, é um designer de produto ou desenvolvedor front-end.

3. Concentre-se em
criar algo de valor real

para o seu público

Temos um capítulo inteiro sobre isso. Portanto, pule para o capítulo 5 para saber como executar seu próprio design sprint.

4. Use apenas 10%
da sua intuição e 90%

de testes e aprendizado

Ter uma mentalidade orientada a produto depende do aprendizado constante com o usuário. Nenhum produto é infalível ou 100% perfeito o tempo todo. Não ter medo de falhar, testar soluções o mais cedo possível e aprender com os usuários é uma das principais mudanças de mentalidade necessárias.

As empresas de mídia e jornalismo tendem a almejar o texto perfeito, pois isso fazia parte da cultura impressa. Na era digital e centrada no público, é fundamental testar e aprender desde cedo com seus usuários.

Design Thinking

para a Mídia

Execute seu próprio

Design Sprint