capítulo 2

 

porque o design thinking

é fundamental para empresas

de jornalismo e mídia

O futuro da mídia e do jornalismo depende da relevância do conteúdo e da sua proposta de valor para o público. Historicamente, nossa compreensão sobre o público é de fornecer o que achamos que eles precisam, com base em nossas próprias suposições. Para se adequar ao futuro, precisamos colocar nosso público no centro de tudo o que fazemos, usando os métodos do Design Thinking.

  • O futuro das organizações de mídia e jornalismo depende de sua relevância.
     

  • É hora de colocar as necessidades do cliente em primeiro lugar para que possamos entregar valor para ele.

EXPLORE

A visão predominante, embora equivocada, é a de que as empresas de jornalismo e mídia são uma espécie em extinção. O setor luta contra governos, desinformação e falta de informação, enquanto tenta encontrar novos modelos sustentáveis de negócios. O futuro do jornalismo e da mídia depende profundamente da relevância de seus conteúdos e serviços para o público, além de recuperar os canais de interação cuja disrupção fora causada pelas plataformas digitais.

 

Uma parte importante do problema é que a mídia se coloca acima do público, com a ideia de oferecer o que ela acha que ele precisa saber. Esse é um dos poucos setores que não investe tempo para entender o que os clientes, usuários e leitores esperam dele. Descobrir o que as pessoas querem não precisa ser difícil ou dispendioso. Mas seguir o processo certo ajuda a fazê-lo.

 

Para estar apto para o futuro, recomendamos que as empresas de jornalismo e mídia apliquem os conceitos do design thinking para redefinir suas organizações, destacar o valor que oferecem e conceitualizar os tipos de produtos que impulsionarão seu setor nos próximos anos.
 

“Devemos nos engajar. Ignorar as plataformas e as pessoas que as utilizam, para continuar acreditando que podemos fazer negócios esperando que todos venham até nós é uma ilusão.”

Arthur Sulzberger, New York Times

Incorporar o design thinking na sua empresa significa, de forma resumida, adotar uma atitude centrada no público alvo.

Também significa ser mais colaborativo e aberto a experimentar novos formatos e formas de produtos nunca antes pensados, para que você possa agregar valor real ao seu cliente.

 

Acreditamos que, ao disseminar uma cultura voltada para o público nas empresas de mídia e jornalismo, esse setor pode:

Criar, melhorar ou recuperar a relevância junto ao público

Criar uma estratégia de produto focada no usuário

Desenvolver novos fluxos de receita

Melhorar os fluxos de trabalho operacionais

Introdução

Design Thinking

para a Mídia